sábado, 28 de março de 2015

A garotada da Capoeira do Ceir recebeu uma surpresinha hoje (com gosto de chocolate!!!!)









 

A garotada da Capoeira do Ceir recebeu uma surpresinha hoje (com gosto de chocolate!!!!)
O parceiro do Setor de Reabilitação Desportiva do Ceir, Body One, doou ovos de chocolate para a alegria da nossa meninada.
Obrigado, Body One. Vocês estão no nosso coração! 
 
 

segunda-feira, 23 de março de 2015

OAB-PI realiza 1º Dia do Paradesporto no Clube do Advogado

23/03/2015
paradesporto
A Comissão de Defesa dos Direitos da Pessoa com Deficiência, realizou, neste domingo (22), o 1º Dia do Paradesporto, no Clube do Advogado. Diversas pessoas com deficiência praticaram natação, futebol e capoeira, em uma manhã de lazer, diversão e inclusão.
Durante o dia houve apresentação de dança, futebol com jovens da Associação dos Pais e Amigos dos Excepcionais (APAE), futebol com muletantes, natação e capoeira com paratletas do Centro Integrado de Reabilitação (Setor de Reabilitação Desportiva do Ceir). Os paratletas, suas mães e entidades receberam medalhas.
De acordo com a presidente da Comissão, Justina Soares, o domingo era um dia de alegria. “Hoje é o dia municipal da pessoa com deficiência. Viemos ao clube para um dia de alegrias, para comemorar tudo o que conquistamos até aqui. Ainda falta muito a ser conquistado, mas vamos nos divertir e que nossa felicidade contagie até quem não pode estar aqui hoje”.
Joaquim Santana, conselheiro seccional e membro do Conselho Nacional dos Direitos da Pessoa com Deficiência (CONADE), reforçou os esforços da OAB-PI na luta das pessoas com deficiência. “A OAB não mede esforços na luta das pessoas com deficiência, por isso que a Comissão da Pessoa com Deficiência consegue trabalhar bem. Estamos sempre disponíveis, enquanto OAB, para o que vocês precisarem”, afirmou.
José Milton, integrante do futebol para muletantes, sobre a satisfação em participar do evento. “Esperamos servir de exemplo para muitas pessoas não deficientes. Os obstáculos que enfrentamos são grandes, mas conseguimos superá-los”.
O diretor do Clube, Jairo Cavalcante, afirmou que ficou muito feliz em receber os paratletas. “Ficamos contagiados pela alegria de vocês”.
A vice-presidente da OAB-PI, Eduarda Miranda, declarou que OAB estava cumprindo seu papel de cidadania. “Essa iniciativa da Comissão demonstra que todos nós temos que trabalhar e caminhar de mãos dadas. Temos direitos iguais de viver essa alegria, de viver o esporte, para nos tornarmos uma sociedade mais igualitária e mais feliz”.
“Nós aqui, com esses variados eventos, demonstramos para a sociedade que as pessoas com deficiência têm condições de desenvolver uma vida normal, se dedicar a todo tipo de atividade. Também uma forma de demonstrar que as pessoas podem ser incluídas no mercado de trabalho, porque elas têm condições de desenvolver todo tipo de atividade. É, portanto, um marco de dedicação a uma causa que é tão importante no Brasil, mas que infelizmente ainda não é observada por toda a sociedade”, afirmou o presidente da OAB-PI, Willian Guimarães.
Estiveram presentes, Cláudia Martins, membro da Comissão de Defesa dos Direitos da Pessoa com Deficiência; Girlane Cassiano e Noélia Sampaio, presidente e membro da Comissão de Promoção da Cidadania, respectivamente; Ana Lúcia Sousa, presidente da Comissão de Políticas Públicas sobre Drogas; Gabriel Pierot, presidente da Comissão de Direito Desportivo; Daniel Oliveira, secretário de Justiça do Estado do Piauí; Mauro Eduardo, representante da Secretaria para Inclusão da Pessoa com Deficiência (SEID); Clauder Girão, coordenador de Apoio à Pessoa com Deficiência da SASC; Galba Coelho, secretário da Semel; e Antônio Santos, presidente do Sindicato dos Árbitros.


sábado, 21 de março de 2015

Seleção Máster de Castelo x Seleção de Amputados deram um exemplo de superação.


 09/03/2015 - 15:07 Esporte

Confiram as imagens do jogo do anoNo último sábado, 07/03 aconteceu no ginásio Poliesportivo o evento  idealizado pelo senhor Manoel Tavares, da localidade Palmeirinha com o apoio da Prefeitura Municipal de Castelo do Piauí e Secretaria Municipal de Assistência Social. O evento teve o intuito de promover a inclusão social no desporto castelense. O ponta pé inicial do jogo foi dado pela secretária Ceres Vidal.

Na disputa histórica na quadra do ginásio poliesportivo jogaram a seleção de Atletas Amputados do Piauí contra a seleção Máster de Castelo do Piauí.  
O jogo começou bem disputado, porém o time da Vitória da Conquista (Atletas Amputados) saiu atrás do placar em seguida os atletas da seleção de Amputados forram em buscar o empate, sendo que  e o camisa 10 Soares empatou o jogo.

Na segunda etapa o jogo continuou muito disputado tendo no resultado final de: 
 Máster 6 x 4 Vitória da Conquista. Foi um jogo que o vencedor foram todos as pessoas que estiveram envolvidas nesse ato de solidariedade e paixão ao esporte e principalmente a inclusão Social. Ao término da parte o Atleta Amputado castelense Manoel Tavares foi homenageado juntamente com todos os atletas que participaram do jogo.

 Léo Cardoso Assessor de Comunicação, ao término da partida agradeceu aos atletas que vieram de Teresina para este jogo festivo, participou da entrega da premiação, e diz ter ficado feliz pela garra dos atletas em quadra.


A Secretária Ceres Vidal parabenizou ao time de Atletas Amputados do Centro de Reabilitação Integrado o CEIR de Teresina, e disse ter ficado feliz pela superação de cada um dos atletas. Ceres ressaltou que a prefeitura de Castelo irá fazer uma seleção de jogadores amputados para ajudar na inclusão dessas pessoas  no esporte local. 

Imagem :Raimundo Saraiva
Escalações:Vitória da Conquista: Marquesa - Soares - Ismael - Feliciano - Cristiano - Eliesio - Manoel.

Imagem :Raimundo Saraiva
Escalações:Máster: Célio Roberto - Igo Rafael - Francimar - Jerry Adriano - Toizim - Joelson Viera - Arthu - Wilson.

Imagem :Raimundo Saraiva
Imagem :Raimundo Saraiva
Imagem :Raimundo Saraiva
 
 

terça-feira, 10 de março de 2015

Recuperação desportiva revela talentos olímpicos


Créditos: Gabriel Tôrres/CT

A prática de esportes auxilia na recuperação dos movimentos e da auto-estima
Autor: Jéssica Monteiro
Recuperação desportiva revela talentos olímpicos
Créditos: Gabriel Tôrres/CT 
Educador físico Childerico Robson
 Praticar exercícios físicos é, indiscutivelmente, uma das principais indicações para quem quer seguir um estilo de vida mais saudável. A prática em alguns casos, entretanto, pode representarr bem mais do que isso. “Significa superar limites. Sentir-se útil. Melhorar principalmente a auto-estima” revela o educador físico Childerico Robson, especialista em reabilitação desportiva.
Sejam as deficiências resultados de acidentes ou não, Chil, como é carinhosamente chamado por seus pacientes, entende que as limitações são, na verdade, potenciais que devem ser alcançados. “Nós aqui não enxergamos problemas em ninguém, nós só enxergamos as potencialidades”, garante.
E foi superando limites que o talento das atletas Nayara Linhares e Ana Kássia Nascimento foi revelado. Na última semana, as meninas conquistaram quatro medalhas de ouro e três de prata na na etapa Norte-Nordeste do Circuito Caixa Loterias 2015, garantindo também classificação para a etapa Nacional do evento, prevista para acontecer no segundo semestre deste ano. “Eu me sinto livre quando estou na piscina”, revela, emocionada, Nayara.
 
As atletas Nayara Linhares e Ana Kássia Nascimento recebem homenagem no CEIR (Foto: Gabriel Tôrres/CT)
O amor pela natação foi descoberto na fase de reabilitação. Os olhos atentos dos terapeutas acompanham não só a recuperação dos movimentos e da auto-estima, mas identificam potenciais olímpicos. 
“No começo eu pensei que eu não era capaz de nadar com uma perna. Com o passar do tempo a gente foi descobrindo que uma perna a mais ou uma perna a menos não faz diferença, basta a gente ter força de vontade e seguir em frente”, conta Ana Kássia, que enfrentou a depressão antes de conquistar uma medalha. Juntas, Nayara e Ana Kássia garantem que o próximo sonho a ser conquistado é uma Olimpíada. “Quem sabe Rio 2016?”, indaga sorridente Ana. 
Roda de capoeira no CEIR (Foto: Gabriel Tôrres/CT)
Além da natação, o Centro Integrado de Reabilitação (CEIR) disponibiliza também a prática de capoeira, futebol, basquete e hidroginastica. E é em uma roda de capoeira que Socorro da Silva assiste a melhora progressiva do filho, Gilherme da Silva, de 14 anos, acometido por paralisia. Numa roda de crianças, cada um se movimenta como pode ao som do pandeiro e dos comandos encorajadores de Childerico. “É uma brincadeira! Meu filho vem pra cá pra brincar e tem gente que nem acredita que quando ele chegou ele nem andava”, conta Socorro. 
Capoeira no CEIR (Foto: Gabriel Tôrres/CT)

terça-feira, 3 de março de 2015

Paratletas do Ceir são destaques no Circuito Caixa 2015

 03/03/2015 por Cláudia Alves

Uma dupla de paratletas do Centro Integrado de Reabilitação (Ceir) foi destaque na etapa Norte-Nordeste do Circuito Caixa Loterias 2015, realizado nesse final de semana, em Recife.


As paratletas Nayara Linhares e Ana Kássia trouxeram, da principal competição de natação, atletismo e halterofilismo paralímpicos do Brasil, quatro medalhas de ouro e três de prata. Além disso, a dupla está classificada para a etapa Nacional do Circuito, prevista para acontecer no segundo semestre deste ano.
De acordo com o Comitê Brasileiro Paraolímpico, em suas provas, Nayara Linhares realizou o tempo estabelecido para se juntar aos grandes nomes do esporte paralímpico do país. “Apesar das limitações e dificuldades, conseguimos representar bem o Piauí na competição. Alcançamos o índice para seguir ao Circuito Caixa Nacional e nos destacamos dos demais competidores”, comenta.
Nayara conquistou três medalhas de ouro e uma de prata. Já Ana Kássia trouxe para casa outra medalha de ouro e mais duas de prata. “Tivemos um treinamento intenso para esta competição. Nossa experiência em competições anteriores ajudou no nosso desempenho. Esperamos conseguir recursos para seguir no Circuito”, frisa Ana.
Segundo o coordenador do Setor de Reabilitação Desportiva do Ceir, Childerico Robson, a dupla já soma cerca de 40 medalhas conquistadas em competições regionais e nacionais. “O desempenho das meninas no Circuito é mais uma prova de que o tratamento de reabilitação desportiva no Ceir ultrapassa a barreira da limitação física motora”, destaca.
O Circuito Caixa Loterias é uma das etapas para os atletas brasileiros que sonham em representar o país nos Jogos Paralímpicos Rio 2016

FONTE:  www.ceir.org.br