segunda-feira, 16 de abril de 2018

Paratleta do Ceir apresenta palestra de motivação para gerentes da Caixa

Com uma história de superação, determinação e talento, o paratleta piauiense Marcos Jeane Santos, atendido pelo Centro Integrado de Reabilitação (Ceir), apresentou uma palestra, nesta segunda-feira (16), para gerentes da Caixa Econômica Federal no Piauí, no clube da Associação do Pessoal da Caixa Econômica Federal – APCEF.

Junto do seu treinador e supervisor de Reabilitação do Ceir, Childerico Robson, o atleta de 24 anos apresentou a sua história de vida, sobre como, ao ter suas pernas e braços amputados aos 17 anos, teve que se reinventar em busca de novos propósitos. No Ceir, quando iniciou o tratamento, dedicou-se à natação e, com a sua força de vontade e ajuda de todos em volta, conquistou o título de campeão brasileiro nos 50 metros peito da categoria sb3, durante a etapa Nacional do Circuito Loterias Caixa.

Marcos Jeane conquistou, ainda, três medalhas de ouro nas provas de 50 metros livre; 50 metros peito e 100 metros livre da categoria S4, na mesma competição. O paratleta se consagrou como o primeiro do Piauí, fazendo parte do Ceir, a disputar a final do principal evento do país nas modalidades de atletismo, natação e halterofilismo.

“Foi um prazer estar aqui ministrando essa palestra para eles conhecerem a minha história e como é o meu dia-a-dia. A minha determinação e força de vontade é o que me movem a fazer o que eu preciso fazer. Eu não desisto, sigo em frente e dou o melhor de mim”, destaca Marcos Jeane.

Segundo Childerico Robson, treinador de Marcos, a ideia é “mostrar para as pessoas que não existe um ponto final, sempre existe um além. Que a gente possa, cada um dentro da sua realidade, se superar e se reinventar. É o que o Marcos mostrou para eles. Ele se reinventou, se superou e chegou onde está agora”.

Como forma de agradecimento à palestra, a APCEF concedeu a Marcos uma portaria que garante pleno acesso às dependências do clube para realizar os treinamentos. “Nós trouxemos a história do Marcos como exemplo de um verdadeiro herói, no sentido de alguém que tem uma dificuldade e busca superação. Mostrar que, com convicção, determinação e disciplina, você consegue superar qualquer obstáculo”, finaliza o superintendente da Caixa Econômica Federal no Piauí, Elizomar Guimarães.

a1  a3
15  12


segunda-feira, 2 de abril de 2018

Ceir recebe visita de representante da Caixa Econômica :)



Nesta segunda-feira (2), o Centro Integrado de Reabilitação (Ceir) recebeu a visita do gerente de Recursos Humanos da Caixa Econômica Federal no Estado do Piauí, Valéssio de Azevedo.

Valéssio de Azevedo explica que veio ao Centro para pedir apoio do atleta Marcos Jeane, que é paciente da instituição, para que ele possa contar sua história de superação, durante um encontro que reunirá diversos gerentes da Caixa. “Queremos nos reinventar e nada melhor do que contar a história de superação do Marcos Jeane para que possamos nos inspirar nela”, destacou o gerente.

“A Caixa apoia os atletas brasileiros e investe em projetos que visam à inclusão social. O esporte tem revelado grandes talentos em nosso Centro, que conquistam mais do que medalhas e títulos: conquistam a superação de desafios e de seus próprios limites. Dessa forma, é muito importante que possamos contar um pouco do trabalho que desenvolvemos aqui no Centro, nesse encontro”, disse Childerico Robson, supervisor de Reabilitação Desportiva do Ceir.

Marcos Jeane

Marcos Jeane é um jovem de 24 anos, do interior de Corrente, ao Sul do Piauí. Aos 17 anos teve as pernas e braços amputados e, em tratamento no Ceir, passou a treinar natação, esporte que o levou ao título de campeão brasileiro nos 50 metros peito da categoria sb3, durante a etapa Nacional do Circuito Loterias Caixa. Recentemente, ele conquistou, na mesma competição, três medalhas de ouro nas provas de 50 metros livre; 50 metros peito e 100 metros livre da categoria S4. O paratleta é o primeiro do Piauí, treinando no Ceir, a chegar na final do principal evento paralímpico de atletismo, natação e halterofilismo do país.

Ceir recebe visita de representante da Caixa Econômica :)


domingo, 25 de março de 2018

#Esportes| Paratletas piauienses conquistam 7 medalhas no Circuito Loterias Caixa


Marcos Jeane Santos da Silva e Naiara Maria Soares Linhares, ambos paratletas piauienses atendidos pelo Centro Integrado de Reabilitação (Ceir), foram medalhistas da natação, na etapa Norte-Nordeste do Circuito Loterias Caixa, realizada neste fim de semana, em Aracaju (SE).

Outra campeã, Nayara Maria levou duas medalhas de prata nas provas de 50 metros costas e 100 metros livres e dois bronzes nas disputas dos 50 metros livres e 100 metros peito, da classe S5. Em 2012, a atleta foi campeã de natação na prova dos 100 metros nado livre na etapa Norte/Nordeste do Circuito.

“Os resultados são importantes porque é a primeira competição do ano e a gente precisava fechar com chave de ouro. A gente mostrou que está no caminho certo. Conseguimos novamente dois índices para o nacional com o Marcos, na prova que ele já é líder do ranking. Nayara também superou as expectativas, trazendo vitórias importantes. É o Ceir Esportes tomando corpo, tomando cara e forma com os grupos de capoeira e, em breve, com o time de futebol de amputados e corrida de rua. O Ceir Esportes é isso: é agito, é motivação, é transpor barreiras, é surpreender e ultrapassar limites. O Ceir Esportes veio pra ficar e eu fico muito orgulhoso por fazer parte desse time. Se Deus quiser, teremos mais resultados e mais notícias boas durante o ano”, comemora o treinador e supervisor da equipe de Reabilitação Desportiva do Ceir, Childerico Robson.

Ao todo, 414 competidores disputaram as modalidades atletismo, natação e halterofilismo. A treinadora e colaboradora do Ceir, Slânia Martins, acompanhou os atletas na competição.

O Circuito

O Circuito Caixa Loterias é organizado pelo Comitê Paralímpico Brasileiro e patrocinado pelas Loterias Caixa. Este é o mais importante evento paralímpico nacional de atletismo, halterofilismo e natação. Composto por quatro fases regionais e duas nacionais, tem como objetivo desenvolver as práticas desportivas em todos os municípios e estados brasileiros, além de melhorar o nível técnico das modalidades e dar oportunidades para atletas de elite e novos valores do esporte paralímpico do país. Em 2018, as disputas das fases nacionais serão separadas por modalidade – haverá ainda um Campeonato Brasileiro de cada esporte.

#Integração | Capoeira do Ceir se apresenta com “Down The Amo”

Ao som das palmas e do berimbau, respeito, integração e inclusão deram o tom da apresentação do Grupo de Capoeira do Centro Integrado de Reabilitação (Ceir), formado por crianças pacientes do Centro. O grupo se apresentou neste sábado (24), no Teresina Shopping, a convite do grupo “Down The Amo”. O evento foi realizado em alusão ao Dia Internacional de Síndrome de Down, comemorado no último dia 21 de março.

A alegria contagiante e a simpatia dos pequenos capoeiristas levantaram o público e foram um convite ao participantes do evento, evidenciando a capacidade de transformação social e a superação de qualquer preconceito ou barreira da desigualdade.

“Mesmo não tendo nenhuma criança com Síndrome de Down no nosso grupo, levamos em consideração a inclusão, a superação de limites e queremos mostrar a capacidade de romper barreiras. A gente quis mostrar para eles que todos somos capazes”, destaca o supervisor de Reabilitação Desportiva do Ceir, Childerico Robson.

Para Rosângela Quaresma, mãe do pequeno João Ricardo, que participa do projeto, a capoeira tem trazido inúmeros benefícios para o seu filho, como a melhoria da coordenação motora, força muscular, além da capacidade de socialização. “Foi graças à capoeira que ele conseguiu se desenvolver e participar desse evento. É emocionante, pois são tantas crianças maravilhosas e cada uma tão especial quanto a outra”, diz.

O “Down The Amo” nasceu de um grupo de Whatsapp a partir da necessidade de pais e amigos de pessoas com Síndrome de Down por mais informações sobre a síndrome.

“O grupo integra mais de 120 pessoas em Teresina e serve para trocarmos dicas e experiências. E através desse evento, convidamos o grupo de capoeira do Ceir, visando incentivar a inclusão, o respeito e o combate ao preconceito para com a pessoa com Síndrome de Down assim como qualquer outra deficiência”, explica Netto Carvalho, um dos organizadores do grupo.

Confira mais fotos:

IMG (1)  IMG (2)  IMG (6) WhatsApp Image 2018-03-24 at 20.27.40 (16)  WhatsApp Image 2018-03-24 at 20.27.40 (24)  WhatsApp Image 2018-03-24 at 20.27.40 (25)



sexta-feira, 23 de março de 2018

Paratletas do Ceir representam o Piauí no Circuito Loterias Caixa 👏👏👏

Entre os dias 22 e 25 de março acontece, em Aracaju (SE), a etapa Norte-Nordeste do Circuito Loterias Caixa. O evento reúne 414 paradesportistas das modalidades atletismo, natação e halterofilismo. Dois paratletas piauienses atendidos pelo Centro Integrado de Reabilitação (Ceir), Marcos Jeane Santos da Silva e Naiara Maria Soares Linhares, participarão das competições de natação.

Marcos Jeane irá competir nas provas 50 metros livre; 50 metros peito e 100 metros livre. E Naiara Linhares competirá nas provas 50 metros livre; 100 metros livre e 100 metros costas e peito. A treinadora e colaboradora do Ceir, Slânia Martins, irá acompanhar os paratletas durante a competição.

“O Ceir Esportes tem revelado grandes talentos, que conquistaram medalhas, títulos e, principalmente, a superação de desafios. Estamos na torcida para que eles sejam classificados para a etapa nacional”, diz o supervisor de Reabilitação Desportiva do Ceir, Childerico Robson.

O Circuito

O Circuito Caixa Loterias é organizado pelo Comitê Paralímpico Brasileiro e patrocinado pelas Loterias Caixa. Este é o mais importante evento paralímpico nacional de atletismo, halterofilismo e natação. Composto por quatro fases regionais e duas nacionais, tem como objetivo desenvolver as práticas desportivas em todos os municípios e estados brasileiros, além de melhorar o nível técnico das modalidades e dar oportunidades para atletas de elite e novos valores do esporte paralímpico do país. Em 2018, as disputas das fases nacionais serão separadas por modalidade – haverá ainda um Campeonato Brasileiro de cada esporte.

Texto: Andressa Kerllen – Comunicação Ceir

domingo, 25 de fevereiro de 2018

#CapoeiradoCeir

O grupo de capoeira formado por pacientes do Centro Integrado de Reabilitação (Ceir) animou o público presente na Semana da Diversidade e Inclusão realizada, nesta sexta-feira (23), na central da empresa AlmavivA do Brasil, do bairro Dirceu.

O evento objetiva promover momentos de diálogo e reflexão sobre a valorização da diversidade e combate à discriminação. Para Francimara Gomes de Alencar, analista de Recursos Humanos da instituição e responsável ação, o momento reflete o compromisso da empresa em estabelecer um ambiente de trabalho que incentive o respeito à diversidade.

“A capoeira é instrumento de reabilitação para nossos pacientes. Ela vem trazendo inúmeros benefícios como o estímulo à socialização, ganho de autoestima e independência, agilidade, força muscular e coordenação motora. Isso pode ser facilmente observado durante nossas apresentações”, diz o supervisor de reabilitação desportiva do Ceir, Childerico Robson.

Texto: Andressa Kerllen – Comunicação Ceir


Algumas imagens:

1  3  5  2

8  9  10  7

quarta-feira, 15 de novembro de 2017

Diretores do Sesc visitam CEIR

Categoria: Valorização Social
Escrito por Assessoria de Comunicação


camceir

O diretor Regional do Sesc no Piauí, Francisco Campelo Filho, a diretora de Programas Sociais do Sesc, Ana Lúcia Rocha Oliveira e o coordenador Regional de Esporte, Lazer e Turismo do Sesc, Fernando Falcão, visitaram na manhã desta terça-feira (14), as instalações do Centro de Reabilitação (CEIR), em Teresina. O Centro é considerado modelo de reabilitação pelo Ministério da Saúde.

Acompanhados do superintendente Executivo do CEIR, Francisco Alencar, do superintendente Administrativo Financeiro, Walter Oliveira, do gerente de Reabilitação, Leonardo Raphael e da coordenadora do Projeto Pense Bem, Fabiana Gomes, os diretores do Sesc conheceram as atividades desenvolvidas no Centro.

Campelo Filho foi conhecer de perto as ações do Centro de Reabilitação, que trabalha com reabilitação física, auditiva, visual e intelectual. O CEIR pretende firmar uma parceria com o Sesc Piauí visando a utilização das dependências do Sesc para atividades esportivas dos reabilitandos.

A intenção do Centro de Reabilitação é melhorar os resultados no esporte dos reabilitandos do Centro, com ampliação das atividades de natação, basquete em cadeira de rodas e futebol para amputados.