quarta-feira, 29 de junho de 2016

Joelson Oliveira e Luís Cardoso contam histórias de superação

Programão' mostra como o esporte mudou a vida dois paratletas piauienses


O símbolo dos Jogos Rio 2016 está percorrendo todo o país para deixar a população em clima das disputas Na quinta-feira, dia 9 de junho, a tocha Olímpica chega ao Piauí e para passar por seis municípios: Parnaíba, Piracuruca, Piripiri, Campo Maior, Altos e a capital Teresina. Por falar em esporte, o Programão lembrou como as atividades físicas mudam as vidas das pessoas e transformam algumas em exemplos de superação, como é o caso dos paratletas piauienses Joelson Pessoa e Luís Carlos Cardoso.

Joelson Oliveira é um dos destaques no esporte no Piauí. Arqueiro há apenas três meses, ele é o segundo melhor profissional no ranking indoor nacional. “Esse momento foi além do que eu imaginava”, diz o paratleta acrescentando que tem objetivo de fazer parte da Seleção Brasileira.
Segundo André Sampaio, presidente da Federação Piauiense de Tico com Arco, “ele o grande trufo da federação e uma das nossas maiores apostas no estado”.

Ao Programão, Joelson conta que se o caminho para se tornar um paratleta passou por momentos de autoconhecimento e determinação. Ele conheceu o tiro com arco há pouco tempo, durante o tratamento de reabilitação que iniciou após sofrer uma fratura na coluna em um acidente de trabalho.

Outro exemplo de guarra é do paratleta Luís Carlos Cardoso, o único brasileiro a conquistar duas medalhas de ouro em um só mundial de paracanoagem, na Alemanha. Com essa vitória, o piauiense também garantiu vaga nas paraolimpíadas do Rio 2016.

Sobre essa conquista, o apresentador Helder Viela conversou com Luís Cardoso pela internet. “Estou feliz demais pois agora vou poder representar o Brasil nos Jogos Olímpicos 2016”, disse o esportista.

O paratleta natural da cidade de Picos começou sua história nos palcos. Luís foi dançarino profissional, passou por diversas bandas de forró e viu sua vida mudar em 2009, quando uma infecção na medula o deixou paraplégico. Dois anos depois, ele deu uma nova guinada em sua vida ao conhecer a canoagem por meio do fisioterapeuta. O esporte possibilitou que ele retomasse a alegria de viver.

“Eu comecei a fazer e me apaixonei pelo esporte: primeiro porque poderia me ajudar na reabilitação, algo que eu estava muito focado na época. Depois porque é uma coisa diferente, que eu nunca tinha praticado. Eu me apaixonei pelo esporte, dali comecei a investir cada vez mais e entrei na seleção brasileira em 2002 e estou até hoje”, lembra.

Programão também preparou uma surpresa para o esportista. 
(Assista a reportagem completa no link abaixo)

domingo, 26 de junho de 2016

Ceir promove encontro para estimular reabilitação desportiva

Natação, capoeira, futebol para amputados e basquete em cadeiras de rodas fazem parte da rotina de pessoas com deficiência através do trabalho de educadores físicos no Centro Integrado de Reabilitação (Ceir).
Com o objetivo de estimular profissionais e estudantes de Educação Física a desenvolverem a reabilitação desportiva no Piauí, a instituição realizou um encontro nesta sexta-feira (24).

Estudantes recebendo explicações sobre a reabilitação desportiva do Ceir. (Foto: Ascom Ceir)


“Mostramos não só o nosso trabalho, mas, principalmente, que existe uma lacuna no mercado para que eles também insiram o esporte na reabilitação de pessoas com deficiência”, comenta Childerico Robson, educador físico e coordenador da Reabilitação Desportiva do Ceir.
Segundo Childerico, o Centro abre as portas para visitas técnicas e parcerias para intensificar e aprimorar o trabalho desportivo em pessoas com deficiência.


Apresentação de Capoeira. (Foto: Ascom Ceir)


Carla Daniele é uma das estudantes de educação física a participar do encontro. “Descobri uma nova área para trabalhar na minha profissão”, cometa a formanda.

O encontro foi finalizado com uma apresentação da Capoeira do Ceir, com pacientes da instituição e convidados.

quinta-feira, 2 de junho de 2016

Programão conta história de paratletas piauienses

Telespectador vai conhecer a história dos atletas da paracanoagem e tiro com arco

Programão conta histórias de superação e vitória de paratletas piauienses (Foto: Gshow/ Rede Clube)Programão conta histórias de superação e vitória de paratletas piauienses (Foto: Gshow/ Rede Clube)


Neste sábado (04), o Programão volta com tudo! Festivo, alegre, bonito e em contagem regressiva. Sabe por quê? Em poucos dias, chega ao Piauí um dos maiores símbolos do esporte, a Tocha Olímpica. E é nesse clima, que o programa vai mostrar exemplos de superação e vitória.

Os telespectadores vão conhecer as histórias de dois paratletas piauienses, que tiveram suas vidas transformadas pelo esporte. O primeiro é o Joelson Oliveira praticante do tiro com arco, que em apenas três meses já ocupa a 2ª colocação no ranking estadual da modalidade. Tem também o Luís Carlos, que se destaca na Seleção Brasileira de Paracanoagem, e já garantiu até vaga nas Olímpiadas.

Ficou curioso para saber mais sobre essas histórias? Então não perca o Programão deste sábado, que vai ao ar a partir das 14h.

FONTE: gshow.globo.com/Rede-Clube/Programao